segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Direitos humanos não são o mesmo que direitos trabalhistas. Ao contrário.

Há uma profundidade em Marx, dificilmente alcançada até mesmo por muitos marxistas, que exige, como categoria cognitiva, a diferenciação entre direitos humanos (liberais e burgueses) da esfera da circulação e os direitos concretos dos reais produtores, dentro da esfera da produção. Não é por acaso que os direitos individuais pregados pelos liberais se circunscrevem à esfera do mercado, onde os trabalhadores praticam a circulação simples enquanto os capitalistas praticam a circulação ampliada das mercadorias. Há um abismo histórico e material entre ambas.
Os direitos humanos são visíveis e negociáveis na arena e na ágora abertas e iluminadas do "mercado" e são passíveis de negociação por estas mesmas razões.
Os direitos dos produtores estão, por outro lado, na esfera oculta da "linha de montagem" da mercadoria, nas relações duras, ásperas e insalubres, que consomem, para além das consciências e das culturas, a carne, os ossos e os músculos dos que vivem no chão da fábrica.
Marx viu, neste jogo duro de ação e produção, a verdadeira origem da alienação e da mais-valia.
A ordem democrática burguesa, que enaltece os direitos individuais, abstratos e mercantilizados, negociáveis em assembléias, evita, por meio deste jogo, a revelação da ditadura absoluta que submete, para além da usurpação das consciências dos trabalhadores, a exploração dos reais produtores e das exigências materiais sob as quais são submetidos.
De toda a produção é que os valores surgem. Somente na produção os direitos podem ser concretos.
Precarizar os produtores é somente uma tentativa de estender a agonia da crise da produção de Valor.
A democracia é um arremedo do livre mercado da negociação dos direitos enquanto perpetua, porta adentro das casas, fábricas e fazendas, na esfera profunda da produção, a ditadura da propriedade privada.
Há algo de novo sob o Sol.
E não é boa coisa.

3 comentários:

Castor Filho disse...

Prezado Maroni Infelizmente o nosso pessoal técnico informou que NÃO PODEMOS MAIS POSTAR "LINKS" nos comentários... Motivo de segurança. Na última vez que sofremos tentativa de invasão no bloguinho tivemos um trabalhão pra "limpar"; e a invasão foi por um link postado nos comentários.Espero que compreenda.

Ricardo Ramos disse...

Meu "sonho" era viver peladão numa ilha onde a natureza forneceria tudo que precisasse ......

Anônimo disse...

Que aula!